quarta-feira, 10 de março de 2010

PSL decide disputar o governo do Pará

A executiva nacional do Partido Social Liberal (PSL) se reuniu no dia 4, em São Paulo, e decidiu que o partido vai disputar as eleições para o governo do Pará com candidato próprio. O empresário Luiz Carlos Tremonte, atual presidente da legenda no Estado, foi oficialmente convidado para ser o pré-candidato a governador pelo partido e aceitou o convite, faltando agora seu nome ser aprovado em convenção partidária a ser realizada até o final de junho.

Além do Pará, o PSL terá candidato a governadores em mais sete estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Brasília, Goiás, Maranhão e Santa Catarina. Terá também candidato próprio a presidente da República, que será o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Américo de Souza. O lançamento de candidaturas majoritárias no cenário nacional e em oito estados faz parte da estratégia de crescimento do partido, que nas últimas duas eleições presidenciais teve como candidato o ex-deputado federal Luciano Bivar, presidente nacional da legenda.

O Pará é um dos estados com melhores chances de o partido obter êxito, segundo avaliação feita pela executiva nacional. A análise é que o estado hoje possui um vácuo político que pode ser ocupado por uma nova liderança. “Aceitei com humildade ser o pré-candidato do partido a governador. Como presidente do partido, estamos trabalhando duro neste projeto, estruturando os diretórios municipais e excluindo algumas pessoas que não tinham comprometimento algum com o partido”, disse Tremonte.

Tremonte nunca foi candidato a cargo político e sempre atuou no setor sindical empresarial. É o atual presidente da União das Entidades Florestais do Estado do Pará (Uniflor) e se destacou como um dos principais críticos à política ambiental implantada na Amazônia, segundo ele engessante economicamente e ineficaz do ponto de vista ambiental. Também é um crítico contundente do governo Ana Júlia, que segundo ele traiu o setor produtivo do Pará, deixando milhares de pessoas na miséria.

O próximo passo do partido agora é aprofundar as articulações junto a outros partidos para fechar um arco de alianças que permita dar mais competitividade à candidatura própria. “Temos muitos partidos que são considerados pequenos pelos outros, mas nós não pensamos desta forma. Sabemos da grande importância destes partidos e das pessoas que estão neles e queremos caminhar juntos nesta missão. Vamos construir um projeto político verdadeiramente coletivo”, disse Tremonte. (Fonte: Assessoria do PSL)

9 comentários:

  1. Precisamos mesmo mudar, pois essa política paraense está cjheia de gente que só pensa em seus interesses pessoais. Ana Júlia, Jatene, Jáder, Duciomar o povo está cansado deste pessoal vamos mudar

    ResponderExcluir
  2. Não acredito que este Tremonte tenha chance de vitória pois o PT vai usar a máquina muito forte e a elite paraense vai apoiar o Jatene, mas acho que ele pode assustar estes políticos sim.

    ResponderExcluir
  3. TREMONTE? QUEM É NUNCA OUVI FALAR, MAS EU SÓ VOTO EM CANDIDATO QUE NÃO SEJA ESTES POLÍTICOS SUJOS ACHO QUE ESTÁ NA HORA DE TENTAR ALGO DIFERENTE

    ResponderExcluir
  4. O Tremonte é uma pessoa séria, honesta, trabalhadora, que defende o desenvolvimento, a legalidade, por mim ele não entraria na política, que está contaminada, mas quem sabe pode ser a chance de mudar a política por isso tem meu apoio.
    Carlos Natanael - ALtamira

    ResponderExcluir
  5. Vocês não podem estar falando sério? Quem é este Tremonte? Mais um representante do capitalismo desumano que quer se apoderar do Pará para expropriar as nossas riquezas. Estamos perdidos com este tipo de gente que não tem qualquer projeto para o Estado.

    ResponderExcluir
  6. José Carlos você está enganado, não conhece as pessoas e já sai falando besteiras. deveria se informar mais ler, basta acessar o google e pesquisar quem é o Tremonte. Você só deve ser um petista enrustido se passando de comentarista, acho que você não entende de política, sua estratégia é tentar jogar lama na reputação dos outros. Uma pena.

    ResponderExcluir
  7. acessem www.vic.blog.br e saibam mais sobre a política do Pará.

    ResponderExcluir
  8. Luciano quem está falando besteira é você. Deve ser um destes contratados para falar bem de políticos só pode. Deveria se informar melhor e estudar.

    ResponderExcluir
  9. Belenense em Marabá10 de março de 2010 23:15

    Um nome novo deve produzir um bom resultado eleitoral este ano no pará, dada a falta de opções políticas para o elteitor, que tenta fugir do plebiscito entre PT e PSDB, mas não quer eleger o Jader, muito menos o Duciomar. Acho que o Tremonte pode ser a verdadeira terceira via e, quem sabe, se acontecer um fenômeno político, ele possa ser a primeira via.

    ResponderExcluir